Data/hora atual: Qui Out 19, 2017 12:33 pm

Exibir Perfil :: Effy P. Scherbítsky

Tudo sobre Effy P. Scherbítsky

$G :
568
 
Data de Nasc. :
17/12/1998
 
Idade :
18
 
Feminino
 
Localização :
404 Error Not found
 
História :

~ ABOUT THIS PERSON ~


○ nome; Effy Pylae Scherbítsky.
○ alcunhas; Fih, Jujuba,Bonequinha
○ data de nascimento; Dezessete de dezembro de mil novecentos e noventa e oito.
○ idade; Quinze anos.
○ signo trouxa; Leão.
○ ascendência; Francesa.
○ cidade natal; Paris.
○ qualidades: Corajosa, Determinada, Ousada, Audaciosa.


~ SCHOOL'S THINGS ~

○ casa; -
○ ano escolar; 1°.
○ disciplina predileta; Poções.
○ disciplina odiada; História da Magia.
○ varinha; Espinheiro-Negro, 23 cm, Inflexível, Escama de Sereiano.
○ patrono; Não possui.
○ dom/habilidade; Não possui.


~ PSYCOLOGIC ~

Effy é uma pessoa animada, teimosa e principalmente audaciosa, e guardar segredo dos outros é como assinar um contrato fiel. Dificilmente está triste ou zangada, se estiver motivos: Mexeu com alguém especial para ela ou mexeu com a própria. Ama pandas e se considera uma.

~ ADICIONAL INFORMATION ~

○ família; -
○ pais; -
○ orientação sexual; Bixessual .
○ estado civil; Solteira.
○ amortencia: Cheiro da natureza, Flores de cereja, Pergaminho novo.


~ BIOGRAPHY ~
;

Spoiler:
Há dezesseis anos atrás, a princesa do Reino Mítico Mágico Irlandês, Aimée Scherbítsky, estava se casando, e como mandava a tradição da família, seu marido veio a se tornar Rodrick Scherbítsky,o príncipe regente. Não poderia ter sido um casamento mais adequado, belo e elegante, seu noivo era educado, inteligente, respeitoso e belo.
Para Aimée, ele era um completo estranho, muito embora fosse agradável. Ele não a fazia mal, mas não a fazia feliz. Ainda sim havia carinho em sua relação, e assim nasceu a primeira filha do casal, uma bela menina, Effy, Aimée soube naquele momento, que o sentimento que tinha por seu marido não era amor. Não aquecia seu peito, como Rodrick fazia.
Nesse momento o casamento começara a se despedaçar. O rei e a rainha mal se viam, se quer dividiam a cama, e a rainha passava todos os momentos que podia com seu bebê ou perambulando pelas terras Scherbítsky.
Effy cresceu sabendo uma órfã, filha de bruxos reais, ela morava num raro orfanato bruxo, o que tornou ligeiramente mais fácil sua vida, apesar dela nunca ter realizado uma magia acidental chamativa, tornou mais fácil explicar porque ela fizera os livros da pequena biblioteca ficarem mais leves.
O orfanato era um pequeno prédio de três andares, com um grande quintal, no centro da cidade. Deveriam ter um pouco mais de vinte crianças no mesmo, nas mais diferentes idades, todas bruxas, ou abortos. Muitas das crianças frequentavam escolas menores, de meio períodos, ou eram ensinadas no próprio orfanato, era raro uma criança ser convocada a uma das grandes escolas, ou ganhar bolsa para frequentar as mesmas. Porém todo dia avistava uma menina em frente a árvore do orfanato, todo dia era assim e então decidiu sair para falar com ela. Encontra-la todos os dias havia virado rotina e assim cresciam juntas e Effy havia sentido algo que não sabia expressar por ela.
A medida que a pequena Effy crescia, ela despertava a atenção da dona do orfanato, a menina tinha um grande e curioso gosto por leitura, tendo aprendido a ler pouco antes de completar cinco anos, e apresentando um dom para desenho desde cedo. De olhos atentos, e passos silenciosos, ela tinha o dom de saber até o que não devia. A carta que Aimée deixara a sua filha, não identificava a mesma, mas dizia que ela era da realeza.
Aos oito anos ela implorou que a dona do orfanato procura-se sua suposta mãe, apesar de todos os cuidados da senhora, em explicar que nada garantiria que sua mãe desejasse ter contato com ela, a realidade era se possível, pior. O pai que tanto prezava e amava a menina morrera pelas mãos da ex esposa.
A menina se desesperou e chorou ao ouvir a notícia, fora polida, e educada, se recolhendo ao seu quarto por um tempo curto.
So pensava na melhor amiga que encontrava nos tempos do orfanato. Uma morena que sempre a procurava e quando a amizade ficou forte, Effy recebera uma carta bruxa cujo assunto era uma escola de magia e bruxaria. A mesma foi transferida sem poder falar com Hayley. O que lembrava dela era:
-Sou Hayley, quer ser minha amiga?. Isto lhe trazia muita alegria em lembrar dela.
Quando comprou tudo que precisava fui para a escola de magia e bruxaria de hogwarts, onde pode reencontrar Hayley. Seria essa a chance de se reaproximarem novamente?.. ou Seriam separadas novamente?.
Ter Hay,Abraham,Lavi e Juliet como os melhores amigos é o que a deixa mais feliz sabendo que tem com quem contar.
A caminho de Hogwarts Effy havia achado um panda abandonado e com fome, o alimentou e se tornaram muito amigos e hoje é seu mascote, além de Fuffy sua coruja branca como neve.

 
Effy P. Scherbítsky
avatar
Amigos de Effy P. Scherbítsky